Fato Real
Polícia Regional

Homem que esfaqueou Bolsonaro será transferido para hospital psiquiátrico de Barbacena

Adélio Bispo será transferido para Barbacena/Divulgação/2ºBPM

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, determinou nesta sexta-feira 13/03 a transferência de Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, em 2018, para o Hospital Psiquiátrico de Custódia Jorge Vaz, em Barbacena.

A decisão de Salvino cumpre determinação de outro magistrado. No início deste mês, o juiz Dalton Conrado, da Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, decidiu que Adélio não pode continuar preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. O magistrado entendeu que caberia à Justiça de Minas Gerais, onde o crime ocorreu, decidir para onde o agressor será levado. O crime ocorreu em Juiz de Fora.

Local onde Adélio será transferido /foto/Barbacena on line

Para o juiz, Adélio Bispo deve ficar em local adequado para tratamento psiquiátrico. “Adélio deverá ser internado em local apropriado ao cumprimento da medida de segurança, com estrutura, equipe técnica e medicamentos necessários ao tratamento da sua enfermidade mental”, decidiu Conrado.

O pedido de transferência foi feito pela Defensoria Pública da União (DPU) e teve parecer favorável do Ministério Público Federal (MPF).

Segundo a Agência Brasil, conforme denúncia feita pelo MPF e aceita pela Justiça, o acusado colocou em risco o regime democrático ao tentar interferir no resultado das eleições por meio do assassinato de um dos concorrentes na disputa presidencial. A defesa de Adélio afirma que ele agiu sozinho e que o ataque foi apenas “fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada”.

Adélio Bispo foi absolvido ao ser considerado inimputável, quando a  pessoa é isenta de pena em razão de doença mental ou desenvolvimento mental incompleto ou retardado que, ao tempo da ação ou omissão, não era capaz de entender o caráter ilícito do fato por ele praticado ou de determinar-se de acordo com esse entendimento.

Ainda não houve definição da data para a transferência. Adélio continua no presídio de Campo Grande e prazo para mudança se encerra no dia 2 abril.

 

Fato Real