Fato Real
Destaque Regional

Corpo de homem que se afogou em rio é encontrado

Depois de três dias de buscas, o corpo do homem de 47 anos desaparecido no Rio das Mortes, no povoado de Estação de Nazareno, na zona rural de São Tiago, próximo a São João del-Rei, foi encontrado no início da tarde deste domingo (19/06).

A vítima foi encontrada por uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros a cerca de 7,5 metros de profundidade. As buscas vinham se estendendo desde a última sexta-feira (17), quando o rapaz nadava com seu cunhado e, em determinado momento, teria se sentido mal e afundado, não conseguindo mais voltar à superfície. Após os trabalhos da perícia, o corpo foi liberado para o serviço funerário.

Corpo do homem foi encontrado no rio
Corpo do homem foi encontrado no rio

O sargento Emiliano, chefe da equipe que atuou neste domingo, conta como aconteceu o atendimento à ocorrência: “Os trabalhos se iniciaram logo pela manhã e nossa abordagem se voltou para as proximidades do local onde as testemunhas informaram que a vítima havia afundado. A região apresenta uma correnteza muito forte, o que torna a atividade de mergulho bastante complexa. Após cerca de três horas de buscas submersas, nossa equipe conseguiu localizar o corpo”. A vítima, que é natural da cidade de Alfredo Vasconcelos, estava a 5m de distância da margem do rio. 

Dois pescadores que moram na região apoiaram os militares com suas embarcações e auxiliaram na orientação dos pontos de busca. O sargento César, militar que encontrou o corpo, explicou a dificuldade do resgate: “Mergulhos em rios são especialmente complexos, pois a água está em constante movimento e é preciso um forte trabalho em equipe para conseguir cobrir uma área bem delimitada”. 

Sobre as causas, César afirma que  os familiares informaram que a vítima estava pescando e nadando num local de águas mais calmas e, em certo momento, acabou indo para a correnteza sem perceber. Ele teria passado mal ao tentar sair e acabou afundando, não retornando mais à superfície. Ainda de acordo com a família, a vítima sabia nadar. 

Após os trabalhos da Perícia da Polícia Civil, o corpo foi liberado para o serviço funerário.

Fonte e foto: CBMMG

Fato Real