Fato Real
Política

Vereadores não sinalizam apoio à criação de CPI

Vereadores na sessão desta quinta-feira
Vereadores na sessão desta quinta-feira

Quem pensou que ouviria na sessão ordinária da Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete nesta noite de quinta-feira 29/204 pronunciamentos sobre a possibilidade de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o transporte público de Lafaiete, ficou frustrado.

Alguns funcionários da Presidente estiveram na Câmara
Alguns funcionários da Presidente estiveram na Câmara

O assunto foi tornado público durante a sessão da Câmara da terça-feira (27/04), pelo vereador Pedro Américo (PT). O requerimento depende de cinco assinaturas para ser protocolado na Casa Legislativa. Se alcançar as cinco adesões de vereadores, em plenário, a aprovação dependerá ainda de sete votos favoráveis, para então ser criada a CPI. Até a tarde desta quinta-feira (29), no entanto, apenas o vereador Pedrinho havia assinado o documento.

Repercussão

O assunto foi tema de reportagens na imprensa local e houve repercussão nas redes sociais.
Também nesta quinta-feira o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Conselheiro Lafaiete divulgou nota pública reiterando apoio ao seu representante na Câmara Municipal, o vereador Pedro Américo, que propôs a abertura da CPI e questionou sobre o posicionamento dos demais edis. “(…) questionamos os demais vereadores e vereadora sobre quais as razões para ainda não terem assinado o requerimento, tornando possível a devida instalação da CPI, conforme determina a legislação da Câmara de Vereadores”, cita a nota assinada pelo presidente do PT, Álvaro Fernandes.

Pronunciamentos

Vereador Pedrinho
Vereador Pedrinho

A sinalização de que o assunto seria evitado surgiu quando foi anunciado apenas três inscritos durante a “Palavra Franca”, quando vereadores fazem pronunciamentos sobre diversos assuntos.

Pedro Américo voltou a fazer defesa da proposta, citando ter recebido apoio de entidades, partidos e da população: “Foi mostrado que a população quer a CPI”, disse. Pedrinho também se dirigiu à funcionários da Viação Presidente que estiveram presentes na sessão, assim como outros vereadores em outros momentos da sessão, porém, sem assumir se apoiariam ou não a criação da CPI. Mesmo reconhecendo a situação “caótica” no setor.

Ainda na “Palavra Franca” o Professor Eustáquio falou sobre os kits de alimentação e parabenizou o “Grupo Cativeiro” pelo aniversário e Sandro José também não tocou no assunto de CPI, e em sua fala criticou a iluminação no centro da cidade.

Fato Real