Fato Real
Destaque Política

Estoque de álcool em gel com validade vencida é encontrado em almoxarifado da prefeitura

Uma denúncia  levou  um grupo de vereadores à localização de um estoque de álcool em gel com data de validade vencida em um almoxarifado da prefeitura de Conselheiro Lafaiete.

Estoque tem galões com data de validade vencida
Estoque tem galões com data de validade vencida

Com base na denúncia, os vereadores André Menezes, Vado Silva e Erivelton Jayme foram até um depósito da prefeitura de Conselheiro Lafaiete, localizado no bairro São Sebastião. No local, ainda acompanhados do advogado e assessor jurídico do vereador André, João Vitor Vieira Pinto e Silva, os vereadores encontraram grande quantidade de galões de álcool em gel 70% INPM, com indicação de data de validade vencida. Cada galão com 5 litros.

Segundo apurou o Fato Real, em 29/05/2020 a Prefeitura de Conselheiro Lafaiete comprou 1000 galões do produto da empresa Lagos Química Ltda, com sede em Alfenas (MG).   O produto foi entregue no dia seguinte com data de validade de um ano após a fabricação. O valor total da nota fiscal é de  R$41.500,00 (quarenta e um mil e quinhentos reais).

Eficiência contra o vírus

O uso de álcool gel para higiene das mãos como prevenção ao coronavírus é eficaz. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tornou obrigatória a disponibilização de preparação alcoólica (ou sua versão em gel) para fricção antisséptica das mãos pelos serviços de saúde do país. A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu uma orientação sobre a eficácia da utilização de álcool gel como medida preventiva e mitigatória ao Covid-19, tanto nos setores da saúde quanto para a comunidade em geral.

Fato Real