Fato Real
Política Regional

Câmara Municipal de Congonhas promoverá Audiência Pública sobre a Educação

A Câmara Municipal de Congonhas aprovou na Reunião Ordinária do dia 27 de abril o requerimento para a realização de uma Audiência Pública sobre os métodos de ensino durante a pandemia.

O evento ocorrerá na sede da Câmara no dia 12 de maio, às 19 horas. Segundo o vereador Lucas Bob (PSB), que propôs o requerimento enquanto presidente da Comissão Permanente de Educação, a audiência terá como finalidade ouvir a população e os profissionais da educação sobre os desafios que têm enfrentado durante o período de aulas remotas. “Ouvir os professores, pais e alunos é primordial para que possamos aprimorar os métodos que têm sido adotados e para identificar demandas que ainda não foram atendidas pelo atual governo”, ressaltou o vereador.

A aprovação do requerimento se deu em meio a uma polêmica. Alguns vereadores foram contrários à realização da Audiência Pública. “Recebi com surpresa a infeliz informação de que a Secretaria de Educação havia ligado para outros vereadores, especialmente da base governista, pedindo que a Audiência Pública fosse boicotada. É claro que isso é contrário ao desejo dos pais, dos alunos e dos professores que nos procuraram na Câmara querendo ser ouvidos! O Poder Público deve abrir espaço para a participação da população nas decisões e não tentar cercear o direito de serem escutados. Por fim, esses vereadores acabaram voltando atrás e votaram a favor do requerimento”, destacou.

Congonhas irá discutir os desafios da pandemia no ensino
Congonhas irá discutir os desafios da pandemia no ensino

Em meio a diversas polêmicas sobre como se dará o ensino dos mais de 7 mil estudantes da rede municipal, o Presidente da Comissão de Educação enxerga que o evento como uma oportunidade inadiável. Segundo Lucas Bob, o ensino presencial ainda não é uma alternativa, pois a epidemia não está controlada. Por isso, o debate deverá se concentrar na busca de melhoria do ensino remoto. “Os estudantes precisam que sejam garantidos os recursos tecnológicos e os materiais de apoio mais adequados para o aprendizado remoto. Reconheço os problemas do ensino à distância, mas, não tendo alternativa, precisamos entender que a disponibilização desses recursos pode ser encarada como uma oportunidade de avanço da educação digital e inclusiva. Só que é preciso encarar com seriedade um projeto de educação voltado para o futuro e não apenas tentar resgatar os métodos tradicionais de ensino dos quais os alunos já estão desinteressados. O que muitos têm visto como um impedimento para a educação, eu sinalizo como uma oportunidade”.

O vereador ainda ressaltou: “a audiência será realizada obedecendo todos os protocolos contra a transmissão do vírus da covid-19. Optamos pela audiência presencial, pois queríamos uma participação efetiva de lideranças dos variados setores da sociedade. A audiência também será transmitida para que todos possam participar, mesmo de forma virtual. Com isso, acredito que podemos refletir sobre possíveis soluções não apenas para a Educação de Congonhas, mas para o sistema nacional como um todo. Estou bastante otimista”.

Fato Real