Fato Real
Polícia

Suspeitos de matar taxista brutalmente confessam crime para PM

O Fato Real noticiou nesta segunda-feira (01/08) que o casal suspeito de matar o taxista Lúcio Leonardo Ferreira, durante um assalto no último domingo (31/07) havia sido detido.

Nesta terça-feira (02) a Polícia Militar deu novas informações sobre o caso. Os autores do crime são um adolescente (17 anos) e uma mulher (22), casal residente no bairro Santo Antônio, em Belo Vale.

A Polícia Militar informou que abordou a mulher do lado de fora de sua casa. Questionada, ela relatou que na data dos fatos, estava na cidade de Congonhas acompanhada de seu namorado e que ele teria dito para ambos deslocarem até a cidade de Belo Vale em um táxi, sendo que ao chegarem no destino, matariam o motorista e roubariam o carro. 

Dessa forma, eles solicitaram a corrida. A mulher ainda informou que logo ao chegar à localidade de Goiabeiras, em Belo Vale, seu companheiro pediu ao taxista que parasse para poder urinar, tendo repassado um canivete para ela.

No momento que a vítima desceu do veículo, a mulher teria desferido o primeiro golpe no pescoço do motorista. Após a ação, o namorado aproximou-se dela e retirou o objeto de sua mão. Em seguida,  o motorista foi retirado do veículo e a partir de então ela afirma não saber mais o que ocorreu.  

Durante diligência, o adolescente foi localizado no centro da cidade, onde foi abordado e ao ser questionado, confirmou os relatos da namorada, acrescentando que ao retirar a faca da mão dela, desferiu mais duas facadas na vítima, deixando o corpo no local e dispensando a faca no mato. 

Na sequência, ele contou que saiu com o veículo em sentido ao bairro São Francisco. Eles recolheram o dinheiro da vítima e colocou os documentos dentro do porta malas, alugou uma garagem próxima a residência deles onde estacionaram o veículo.

Na residência do casal, foram localizados a chave do veículo e a quantia de R$1.017(mil e dezessete reais). 

Diante o exposto, eles foram presos e encaminhados à Delegacia de Polícia para demais providências cabíveis, sendo o menor acompanhado de sua mãe.

Fonte: PMMG

Fato Real