Fato Real
Polícia Regional

Operação da PM do Meio Ambiente apreende aves irregulares e aplica multas

Grupamento de Meio Ambiente da PM realizou a "Operação Asas "
Grupamento de Meio Ambiente da PM realizou a “Operação Asas “

Foi desencadeada nesta quinta-feira 19/05 nos municípios de Piranga, Presidente Bernardes e Porto Firme, pelo grupamento de Meio Ambiente da Polícia Militar a “Operação Asas ” que teve como objetivo a fiscalização de criadores de pássaros. Os alvos da operação possuem autorizações pelo IBAMA e estavam com movimentações suspeitas no, Sistema de Controle e Monitoramento da Atividade de Criação Amadora de Pássaros (SISPASS).

Em Piranga dois criadores foram alvos de fiscalização. Segundo informações da PM, na oportunidade não foram encontradas irregularidades. Em Porto Firme o criador fiscalizado estava com plantel desatualizado, pois, teriam ocorrido fugas que não foram comunicadas no sistema. Por causa disso, foi lavrado auto de advertência para regularização da situação.

Foram fiscalizados também dois criadores em Presidente Bernardes, sendo que um mantinha 17 pássaros em endereço diferente do autorizado pelo IBAMA, sendo lavrado multa no valor de R$26.475,00, além da apreensão do plantel de aves.

Aves em situação irregular foram apreendidas
Aves em situação irregular foram apreendidas

Na segunda vistoria, em Presidente Bernardes, foram localizados dois pássaros com anilhas de outro criador e mais 10 pássaros sem anilhas. Além disso, outros quatro pássaros estavam em endereço diferente do autorizado. Havia a declaração de fuga de um pássaro, porém a ave estava na residência e ainda com anilhas.

Por ter feito falsa declaração, o criador foi preso em flagrante por falsidade ideológica e autuado pelas infrações num valor total de R$ 55.812,00, tendo a polícia apreendido todo o plantel, totalizando 16 pássaros.

As 33 aves em situação irregular foram apreendidas em encaminhados para o Centro de Triagem de Juiz de Fora e foi imposta a suspensão das atividades dos criadores nos quais foram encontradas as irregularidades.

A Polícia Ambiental ressalta que no caso de alguém ter um animal silvestre ilegal em casa e quer devolvê-lo para as autoridades, a entrega voluntária isenta de ação penal e civil. Basta procurar a Polícia Ambiental e fazer a entrega  na sede do grupamento podendo ser também diretamente no IBAMA ou centros de triagem.

Fato Real