Fato Real
Destaque Polícia

Dentista assassinado é sepultado em Rio Espera

Parentes e amigos se despediram ontem de José Santa Clara Miranda. Em clima de muita comoção, Zezinho dentista,  que foi assassinado na madrugada de domingo, 21/11 e teve o corpo descoberto no dia seguinte, foi sepultado  em Rio Espera, cidade de sua família, na tarde desta terça-feira (23). O crime ocorreu na residência da vítima, na Fazenda da Palmeiras, em Conselheiro Lafaiete.

O caso teve grande repercussão pela crueldade com que o crime ocorreu e foi narrado pelo autor em vídeo que circulou nas redes sociais.  Foram presos por envolvimento no crime de latrocínio, Fabiano Miguel da Silva, de 28 anos, conhecido como Doidinho, e Diego Henrique Nascimento Adriano, de 25 anos, conhecido como Neguinho.  O assassinato foi cometido com golpes de machado, não dando chances á vítima de se defender.

Ao ser localizado pela polícia Diego disse que os dois estavam em um culto, quando ao final, Fabiano o convidou para irem juntos na casa da vítima, para cobrar uma dívida. Segundo o autor, depois da agressão, ele e seu comparsa, subtraíram algumas buchas de maconha, R$ 25,00, alguns objetos pessoais e o veículo da vítima que foi abandonado no bairro Nossa Senhora da Guia porque  acabou o combustível.

O veículo foi localizado na Rua Adolfo Siqueira e o segundo autor preso em sua residência, no bairro Rochedo em Conselheiro Lafaiete, tendo confirmado a participação no crime e a versão dos fatos.

José Santa Clara Miranda, tinha 61 anos,   era dentista e atuava em Lafaiete, onde tinha um consultório na região central e tinha uma filha.

Fato Real