Fato Real
Destaque Lafaiete

Umuarama justifica demissões e número de ônibus circulando

Em nota divulgada nesta terça-feira 15/09 a Viação Umuarama confirmou a realização do pagamento de todos os funcionários que estavam em atraso e negou que as demissões realizadas na segunda-feira (14) estavam relacionadas com a demora dos pagamentos. “Ocorre que devido ao processo de abertura da empresa e contratação de toda a mão de obra necessária para operação, foi necessário realizar o pagamento de forma escalonada, utilizando a receita auferida diariamente para cumprir este compromisso, uma vez que o subsídio a ser pago pela Prefeitura referente ao primeiro mês de operação ocorreu somente no dia 13/09/2021”, afirma em nota.

De acordo com a empresa, os funcionários que foram desligados haviam concluído o período de experiência e não apresentavam o perfil exigido. “De acordo com a política da empresa foram desligados por não se enquadrarem no perfil exigido para o desempenho da função. O que não tem nada a ver com as notícias que circularam informando que eles foram desligados da empresa por não ter sido pago o subsídio pela Prefeitura”, diz o documento.

Frota

A Umuarama também informou que não haverá o aumento da frota de ônibus previsto em contrato para os primeiros 60 dias de operação; o motivo alegado é que desde a primeira semana a empresa atua com 37 veículos, 14 a mais do que previsto em contrato. Por tanto o próximo aumento da frota só ocorrerá em outubro, quando a viação  completar 90 dias em Lafaiete. “Diante disso, pedimos a compreensão de nossos usuários quanto aos quadros de horários, pois serão adequados no decorrer da operação de acordo com a demanda de cada linha”, finaliza o documento assinado por Josué da Silva Ribeiro, gerente da empresa em Lafaiete.

Prejuízo

Durante sessão da Câmara Municipal na noite desta terça-feira 14/10  quando foi votada e arquivada denúncia contra o prefeito Mário Marcus na crise do transporte coletivo,  foi citado que a empresa Umuarama teria fechado o primeiro mês de operação na cidade com déficit de mais de 110 mil reais. O que teria ocorrido mesmo com o repasse por parte da Prefeitura do subsídio no valor de R$ 233.000,00 (duzentos e trinta e três mil reais) .

 

 

Fato Real