Fato Real
Destaque Lafaiete

Programação da Sexta-Feira da Paixão de Cristo na paróquia São Sebastião

Nesta sexta-feira (15/04), católicos celebram a Paixão de Cristo, momento que representa o sofrimento de Jesus crucificado. Neste ano, na igreja São Sebastião em Conselheiro Lafaiete, será retomado o tradicional teatro da Paixão.

Encenações fazem parte da tradição da paróquia de São Sebastião
Encenações fazem parte da tradição da paróquia de São Sebastião

O padre Daniel Marcos Lima, pároco da igreja, destaca a importância da data: “A semana santa, para nós cristãos católicos, é o ápice de todo ano litúrgico porque é quando celebramos o tríduo pascal da paixão, morte e ressurreição de Jesus. É justamente porque ele deu sua vida por nós na cruz é que nós acreditamos que podemos nos aproximar de Deus apesar de nossos pecados e nossas misérias. E também porque ele ressuscitou é que podemos ter com ele uma convivência íntima, pessoal, porque ele está presente, ele não é um personagem do passado que morreu e ficou sepultado. Ele está vivo e presente no nosso meio sempre, estará sempre conosco e com sua igreja”, destaca o sacerdote.

O pároco destaca ainda que apesar da melhora nos índices epidemiológicos, ainda permanecem alguns cuidados para evitar a covid-19. Os fiéis estão sendo orientados a usar álcool em gel, máscara de proteção e evitar proximidade desnecessária durante a profissão da fé. Esta preocupação também levou a paróquia a decisão de cancelar o figurado bíblico, isto porque a ação envolveria um número maior de pessoas e a igreja optou por não correr o risco.

Programação:

  • 5h – Via Sacra Penitencial (saindo da capela de Nossa Senhora Aparecida do bairro Expedicionários em direção a matriz de São Sebastião).
  • Entre 5h30 e 10h30 – Confissões.
  • 13h – Sermão das Sete Palavras de Cristo na Cruz, pregado pelo diácono Anderson Lúcio da Costa.
  • 15h – Ação Litúrgica da adoração da cruz, tanto na matriz de São Sebastião como também na capela de Nossa Senhora Aparecida.
  • 19h – Teatro da Paixão e sermão do descendimento da cruz, pregado pelo padre José Luiz na matriz de São Sebastião e, em seguida, procissão do enterro.
Fato Real