Fato Real
Lafaiete

Pároco renova apelo para que comércio não funcione no dia de Nossa Senhora da Conceição

Este ano, o 08 de dezembro, data consagrada a Nossa Senhora da Conceição, cai num sábado, dia em que o comércio em Conselheiro Lafaiete funciona apenas em metade do expediente. Mesmo assim, a abertura das lojas no dia da padroeira da cidade já começou a causar polêmica. Até agora, o Sindicato dos Empregados do Comércio e o Sindcomércio, que representa os interesses dos comerciantes, não chegaram ao consenso sobre o acordo coletivo entre as partes, iniciado desde março último. Com a falta de entendimento sobre o acordo coletivo, o sindicato patronal não pode, por enquanto, definir a abertura do comércio no período do Natal, nem deliberar sobre a abertura no sábado, dia 08, que é Feriado Municipal.

Padre faz apelo em nome da fé
Padre faz apelo em nome da fé

A abertura do comércio no dia de Nossa Senhora da Conceição tem gerado controvérsia nos últimos anos. Por isso, o site de notícias Fato Real procurou o pároco da Matriz dedicada à padroeira, padre José Maria Coelho, que reafirmou a posição da igreja através de nota enviada à nossa redação:

“Nota de esclarecimento à comunidade:

Mais uma vez estamos diante da celebração da Novena e da Festa da Imaculada Conceição, Padroeira do Município de Conselheiro Lafaiete. Solicitamos a todos os empresários e pessoas de boa vontade, para preservar e conservar o dia da Imaculada como momento de repouso, oração e confraternização. Não entendemos sequer como razoável a abertura do comércio neste dia 08, com a simplória explicação de que estamos próximo do Natal e das festas de fim de ano. É preciso amadurecer nossa fé e nosso compromisso com as coisas de Deus, sobretudo no que tange ao respeito pelos feriados religiosos, segundo antiquíssima tradição herdada de nossos antepassados. A Igreja, enquanto Instituição, que abriga a maior parte de nossa população, não pode abrir mão desta prerrogativa. Unamo-nos todos na defesa do direito ao descanso, repouso religioso e oração no dia da Imaculada. Mais uma vez em nome da Paróquia Nossa Senhora da Conceição conclamo a todos, de modo especial aos empresários, que procuremos respeitar este ordenamento religioso e jurídico, não nos deixando dominar pelo pensamento e pelas preocupações estritamente financeiras ou com o pensamento somente no lucro pecuniário. Venha conosco celebrar a Festa da Imaculada, respeitando aquilo que é direito de todos!

Pe. José Maria Coelho da Silva.”

 

Fato Real