Fato Real
Destaque Lafaiete

Bares e restaurantes de Lafaiete “passam o ponto” em manifestação contra restrições do Minas Consciente

Lafaiete observa durante a tarde desta quinta-feira (24/06) uma movimentação uniformizada de bares e restaurantes em repúdio às restrições impostas pelo programa Minas Consciente em relação ao funcionamento do setor.

"Calhambeque" é um dos estabelecimentos que se manifestaram
“Calhambeque” é um dos estabelecimentos que se manifestaram

Diversos estabelecimentos desse tipo estão com uma faixa escrita “Passo o ponto. Contato: Prefeitura de Conselheiro Lafaiete”.

"Hunos Bier" participa da manifestação
“Hunos Bier” participa da manifestação

Desde que a cidade acatou a decisão do Governo Estadual e limitou o horário de funcionamento dos estabelecimentos desse tipo, empresários têm realizado diversas manifestações nas redes sociais e na imprensa local pedindo a revogação da decisão.

"Oriental" também adere ao movimento
“Oriental” também adere ao movimento

Na última quarta-feira (23) o Fato Real publicou uma carta aberta do setor com o posicionamento sobre este assunto: “Nossas empresas já sofreram diversos fechamentos, quando abertos funcionamos com dezenas de restrições, número de clientes limitados, e acreditamos que sim, esse é o caminho que temos que traçar no momento, no entanto, os bares noturnos estão sofrendo o impacto do fechamento, e precisamos de respostas do poder público, do motivo pelo qual pôde acontecer um evento proibido pelo Minas Consciente em um prédio público, posto de vacinação da COVID19, e nós não podemos trabalhar para tentarmos salvar nossas empresas e os empregos que ainda restam no nosso setor, nessa pandemia!” diz parte do documento.

"Muretto" é um dos bares que fazem o protesto
“Muretto” é um dos bares que fazem o protesto

Fala do secretário

Acompanhando o governador Romeu Zema, que está em compromisso oficial em Conselheiro Lafaiete, está o  secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti.  Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quinta-feira, ele respondeu um questionamento do Fato Real sobre o horário determinado para o fechamento do comércio: “O pensamento técnico foi redução de circulação de pessoas, redução das atividades não essenciais e, desta forma, tentou-se garantir o horário comercial até às 19 horas. Alimentação faz parte do dia-a-dia do trabalhador, e garantir então esse acesso à alimentação em especial”.

O secretário pontuou, no entanto, que esse cenário deve estar chegando ao fim na região. Isto porque, segundo ele, as maiores restrições têm se mostrado efetivas no combate à disseminação do Sars-CoV-2: “Estamos vendo uma grande evolução aqui na região de Lafaiete, na macrorregião Centro-Sul, que sofreu muito nas últimas semanas. A gente já vê uma melhoria nestes dados nos últimos dias com uma tendência à resolução e a retirada desse cenário desfavorável talvez na próxima semana ou daqui a duas semanas”, enfatiza.

Fato Real