Fato Real
Lafaiete

Asilo alerta sobre golpe usando nome da instituição

A direção do asilo Dr. Carlos Romeiro em Conselheiro Lafaiete, alerta a população sobre um golpe que está sendo aplicado na cidade, usando o nome da instituição. Pessoas estariam tentando arrecadar dinheiro em nome do asilo, mandando mensagens no WhatsApp e pedindo depósitos em Pix.

O secretário/auxiliar administrativo Gustavo Andrade (Ogandra), explica que a instituição já está tomando todas as providências necessárias. Segundo ele, o boletim de ocorrência já foi registrado junto à Delegacia de Polícia.

Boletim de ocorrência foi registrado
Boletim de ocorrência foi registrado

Gustavo Andrade pontua que nenhum prejuízo foi registrado até o momento para a instituição. No entanto, doadores podem ser prejudicados, caso caiam no golpe. Gustavo orientada para que, antes de realizar qualquer transferência para alguém que se diz falar em nome do asilo, deve-se entrar em contato pelos telefones 3721-3564 e 9 8454-8929; o contato também pode ser feito pela página do Instagram.

Doações

Gustavo Andrade, explica como age o asilo em busca de doações. Segundo ele, até então o asilo tem uma operação de telemarketing que entra em contato com os possíveis doadores. Segundo Ogandra, o contato não é feito pelo WhatsApp e, além disso, o asilo não pede quantia em dinheiro para a população, mas o produto que está em falta na instituição.

Pedidos

O Fato Real divulga periodicamente a necessidade das entidades solidárias do município para ajudar na arrecadação de materiais importantes para o prosseguimento do trabalho que é realizado por estas instituições. Esta, é uma parceria com o Clube do Bem. Para esta semana, foi divulgada a seguinte lista de necessidades do Asilo Dr. Carlos Romeiro:

Adoçante
Pó de Café
Suco de Garrafa
Fralda G
Biscoito Água e Sal
Farinha de Aveia
Margarina
Sabonete
Shampoo
Creme Corporal
Gelatina
Laranja

As entregas de doações devem ser feitas pessoalmente no asilo de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O endereço é rua dos Vicentinos, 33, bairro Queluz.

Leia também: Saiba como ajudar as instituições de Lafaiete.

Fato Real