Fato Real
Gerais

Santana dos Montes é a única cidade da região que não registrou morte por Covid

O jornal Estado de Minas realizou um levantamento sobre o índice de mortes por Covid-19 no estado. Segundo o portal, somente nove cidades continuavam sem mortes em decorrência da doença até a manhã de quarta-feira (21/7).  O “drible” na morte pela doença exige sacrifícios, como o feito pela cidade da região, Santana dos Montes, que não poupou nem os hotéis do fechamento em momentos mais críticos.

Vista de Santana dos Montes do alto da torre da igreja. Foto: Renato Weil/EM/D.A Press
Vista de Santana dos Montes do alto da torre da igreja. Foto: Renato Weil/EM/D.A Press

O

Arte com número de habitantes por cidade
Arte com número de habitantes por cidade

Sacrifícios

Para tentar ficar fora da lista macabra, Santana dos Montes não poupou nem mesmo o setor hoteleiro e, consequentemente, o turismo, setor de peso na economia da cidade. Apesar de o funcionamento de hotéis ter sido permitido pelo programa Minas Consciente, a prefeitura determinou o fechamento de todos durante a onda roxa. “E eles são a principal geração de renda”, destacou a secretária de Saúde, Daiana Cristina, ao portal Uai.

A cidade costumava receber, antes da pandemia, cerca de 300 turistas por fim de semana. “Mesmo na onda amarela – na qual a cidade está inserida atualmente – tem muitas coisas que não podem funcionar 100%. Os hotéis estão só com 75% de capacidade e alguns apenas com 50%”, relatou Daiana. Somam-se a isso, as restrições para a realização de eventos e a fiscalização ostensiva para barrar festas clandestinas.

Assim como há o medo de turistas levarem a doença para o município de 3.777 habitantes, a prefeitura também tem apostado em campanhas de conscientização para os moradores que vão viajar. Com comércio limitado, muitos recorrem às cidades vizinhas para fazer compras ou se movimentam para tratamentos de saúde em outras localidades. “Vão para Conselheiro Lafaiete, temos muitos pacientes em tratamento de saúde em Belo Horizonte e algumas pessoas usam a cidade de Carandaí para fazer compras, por exemplo”, relatou a secretária de Saúde. Para tentar evitar o contágio, a prefeitura divulga orientações sobre a utilização correta do transporte e reforço ao uso de máscaras. Desde o início da pandemia, são 118 casos confirmados.

Na cidade, que ficou os últimos 15 dias sem nenhum novo caso, a conscientização foi uma tarefa árdua. “Aqui, a nossa população é de difícil entendimento. Mas quando chegamos na onda roxa, ela começou a fazer o que era preciso”, contou. O uso de máscara é o principal desafio. “Ainda pedimos que não deixem de usar”, reforçou a secretária.

Fonte: Estado de Minas

Fato Real