Fato Real
Gerais Polícia

Homens são presos suspeitos de extração ilegal de ouro na região

Mais uma ação bem-sucedida da Polícia Militar, por meio do Grupamento Ambiental de Piranga e Lafaiete resultou na prisão de seis homens que faziam extração ilegal na localidade de Retiro, zona rural da cidade de Porto Firme.

Extração irregular ocorria no rio Piranga
Extração irregular ocorria no rio Piranga

Ao receberem denúncia anônima sobre a extração de ouro de forma irregular no leito do rio Piranga há vários dias, na localidade de Retiro, guarnições policiais militares da atividade de meio ambiente desencadearam operação para fiscalização. No local depararam com uma balsa em pleno funcionamento com motor, bomba de sucção e caixa de aço (bica) com carpete para apuração de ouro e mergulhador trabalhando no leito do rio Piranga. Tendo em vista que o local é de difícil acesso, equipes avistaram os três cidadãos com uso de um barco e motor de polpa rebocando a balsa para outro local e desligando os motores com intuito de dificultar a fiscalização.

Materiais apreendidos
Materiais localizados

Às margens do rio Piranga foram visualizadas roupas de mergulho, bateias, cinto de lastro, carpetes, materiais utilizados na prática de mergulho e para extração de ouro. Na balsa depararam com dois cidadãos realizando manutenção para retornar aos trabalhos. Eles informaram que estavam mergulhando 2 horas por dia e recebiam cerca de R$ 100,00 por hora mergulhada.

Foram localizados na balsa uma sacola com areia (material da extração que seria apurado ouro), um tablete de uma substância semelhante a maconha e um dechavador; tendo um dos ocupantes da balsa assumido a propriedade e afirmado que utiliza a substância apenas para seu consumo.

Durante os trabalhos compareceu no local dois cidadãos alegando que estavam trabalhando na balsa e que o cidadão que os contratou apresentaria documentação autorizativa. No destacamento de Polícia Militar de Porto Firme foi apresentado alvará de pesquisa para extração de areia e cascalho no leito do rio Piranga, documentação que não acoberta a extração de ouro no local onde funcionava a balsa fiscalizada.

Diante dos fatos os autores foram presos em flagrante delito por usurpar e explorar bem da União sem autorização do órgão ambiental competente e funcionar atividade potencialmente poluidora, mediante a extração mineral (ouro), sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes e encaminhados a delegacia de polícia de Piranga de forma ilesa, juntamente com os materiais apreendidos.

Leia também: Três pessoas são presas e multadas em R$ 121 mil por extração irregular de ouro.

 

Fato Real