Fato Real
Gerais

Curta-metragem de diretor lafaietense concorre ao prêmio de melhor roteiro de documentário

O curta-metragem “Clara Esperança” está concorrendo ao prêmio de melhor roteiro de documentário no site do ROTA – Festival de Roteiro Audiovisual. A obra é produzida e dirigida pelo cineasta lafaietense Diego Alexandre.

Pôster do filme
Pôster do filme

O filme traz um recorte pouco conhecido da vida da inesquecível cantora Clara Nunes através da história da sua irmã, a costureira Maria Gonçalves. Dona Mariquita, como era conhecida, lutou durante décadas pela preservação da memória da cantora através da fundação da creche e do memorial que levam o seu nome. Ambas as instituições estão localizadas na cidade mineira de Caetanópolis, terra natal de Clara.

Para assistir e votar basta acessar o link.

Dona Mariquita, irmã de Clara Nunes
Dona Mariquita, irmã de Clara Nunes

A ideia de produzir o documentário surgiu quando Diego Alexandre ainda cursava Comunicação Social na Universidade Federal de São João del-Rei e foi selecionado como bolsista para desenvolver atividades no Memorial Clara Nunes. Em Caetanópolis, Diego teve contato com todo o acervo da cantora e conheceu alguns de seus familiares e amigos de infância. Ao tomar conhecimento do trabalho sociocultural desenvolvido por Dona Mariquita, decidiu documentá-lo e divulgá-lo para todo o país.

As filmagens foram realizadas em 2016, mas apenas durante a pandemia o cineasta conseguiu organizar todo o material bruto e se dedicar à montagem e finalização do documentário, que conta com outros profissionais lafaietenses na equipe: Rodrigo Meireles foi um dos responsáveis pela captação das imagens, Joffre Faria Silva se juntou ao projeto como produtor associado, já a trilha sonora foi produzida por Márcio Zaum e composta por Wilson Ribeiro e Fred Santos, da banda Carpiah.

Diego Alexandre é natural de Lafaiete
Diego Alexandre é natural de Lafaiete

Desde que foi finalizado esse ano, “Clara Esperança” já foi selecionado para diversos festivais internacionais, em países como Suécia, Índia, Alemanha e Lituânia. 

A Mostra Competitiva de Curtas-metragens, que começou nesta terça-feira (21/06) e segue até o dia 26. Ela tem o objetivo de promover, através de premiação, roteiristas estudantes e/ou iniciantes brasileiros e maiores de idade (dentro do período de inscrição) por seus curtas–metragens de ficção e documentários, e, com isso, dar visibilidade aos roteiros dos curtas selecionados durante o evento.

Fato Real