Fato Real
Gerais

Agências da Sicredi passam a funcionar com energia solar

Uma parceria com a Usina de Energia Fotovoltaica Vila Veneza, de Conselheiro Lafaiete, possibilita que agora, todas as nove agências da Sicredi passem a funcionar com energia solar, influenciando na economia financeira e, principalmente, na questão ambiental. 

O contrato de locação de energia é de um ano, podendo ser estendido. “Ao mesmo tempo que buscamos gerar crescimento econômico e social nas comunidades, queremos gerar impacto ambiental, aproveitando essa energia limpa que temos disponível. Para nós, investir em desenvolvimento sustentável é cooperar para um futuro melhor”, destaca o presidente da Sicredi Integração RS/MG, Adilson Metz. Moderna e com alta eficiência, a usina tem geração mensal de 30 mil kW/h. De acordo com a Suno Engenharia, responsável pelo projeto, a estrutura dispõe de 460 módulos de 530W e potência de 243,8kWp.

Além dessa iniciativa, a cooperativa de crédito investe em geração própria de energia solar. As placas serão instaladas no prédio do Centro Administrativo, cujas obras estão previstas para começar em setembro, em Lafaiete. A expectativa é de que supram pelo menos 50% da demanda. 

Usina dispõe de 460 módulos de 530W e potência de 243,8kWp. Foto: Divulgação
Usina dispõe de 460 módulos de 530W e potência de 243,8kWp. Foto: Divulgação

No Rio Grande do Sul, onde na cidade de Lajeado está a Superintendência Regional da Sicredi Integração RS/MG, uma agência fisital não apenas inovou no sistema de atendimento físico e digital, como prioriza a sustentabilidade com sua estrutura de contêineres, captação de água da chuva, energia fotovoltaica, cobertura e paredes verdes. E para incentivar os associados, a cooperativa de crédito tem linhas especiais de crédito para que residências e empresas também possam aderir à energia alternativa.  O valor financiado é creditado diretamente na conta do fornecedor e a pessoa escolhe a forma de parcelamento, com débitos diretos em conta corrente. As taxas são justas e o prazo é de até 120 meses para pagar.

Fato Real